O deputado Ojeda solicita a incorporação de fibromialgia ao Plano Auge após aprovação na Câmara Baixa

A incorporação de fibromialgia no Plano Auge é o que um projeto de acordo recentemente aprovado na Câmara dos Deputados está procurando,

para que os tratamentos parem de ser resolvidos diretamente pelos afetados.

É uma doença reconhecida pela OMS desde 1992, que apresenta dor generalizada em todo o corpo,

hipersensibilidade tátil, auditiva e visual, distúrbios do sono, baixa energia, rigidez matinal,

anemia e dificuldades de concentração e memória, o que deixa os doentes em estado de semi-incapacidade.

“Incorporá-lo ao Plano Auge é algo mais do que o necessário”, disse o deputado Sergio Ojeda, um dos que aprovou a moção, bem como 105 de seus colegas no Congresso.
Seguindo o que foi proposto por Ojeda, deve ser o Governo que “tira a luva” deixada pelo Congresso,

a fim de especificar o Decreto Supremo que inclui fibromialgia no Plano Auge.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!